Trademarketing com foco em varejo de alimentos



Estabelecer relações importantes que aproximem os clientes da marca e, ao mesmo tempo, gerem um aumento nas vendas são os principais objetivos do trademarketing. Nesse aspecto, os distribuidores são parcerias fundamentais no aprimoramento da relação entre os fabricantes de um determinado produto e o público consumidor. Tanto fabricantes quanto distribuidores atuam para promover uma marca e divulgar uma ideia.

Falar em trademarketing é falar em troca de informações

Hoje, o trademarketing conseguiu aumentar as parcerias. No varejo de modo geral, no entanto, esse método ainda é pouco explorado, principalmente quando falamos do varejo de alimentos.

É por isso que existem estratégias do trademarketing> que podem ser aproveitadas mais a fundo, principalmente pelo médio ou pequeno empreendedor. Neste texto, iremos abordá-las.

Os varejistas precisam saber quais os produtos consumidos pelos seus clientes, em qual quantidade e a forma como se dá a compra. É nesse momento que entra o papel do trademarketing, pois o varejista pode trocar informações com o fornecedor e encontrar ações conjuntas que promovam as vendas.

Para isso, é importante que tanto os fornecedores quanto os distribuidores conheçam quais são os comportamentos e hábitos de consumo do cliente final. A marca, por exemplo, precisa estar visível e, de alguma forma, despertar no consumidor a necessidade de adquirir um determinado produto.

Nesse sentido, são implementadas estratégias específicas nos pontos de venda para que o comprador seja o mais beneficiado. Essas estratégias compreendem: apresentação do produto e suas características, embalagens dos produtos e até a logística adotada no transporte das mercadorias.

O que o varejo de alimentos tem a aprender com as ações de trademarketing

O varejo de alimentos compreende tanto os pequenos mercados de vilas e bairros quanto as grandes redes de supermercados. Pode ser que os hipermercados já sejam especializados no trademarketing, mas os pequenos comerciantes ainda têm muito a aproveitar com essas estratégias.

Abaixo, selecionamos as principais técnicas para que o trademarketing seja exitoso no varejo de alimentos.

    • Ações conectadas: todos os setores devem estar conectados, tanto o comercial quanto o de marketing, sem falar ainda dos setores financeiros e até jurídicos. Para empresas pequenas que não possuem setores assim tão definidos, é importante que os sócios ou contadores acompanhem as ações que serão utilizadas para influenciar as atividades do consumidor.

    • Diálogo constante com os fornecedores: são eles que dominam as principais estratégias de venda. É de lá sairão as melhores ações para serem desenvolvidas de forma conjunta.

    • Conheça o seu ponto de venda: você, mais do que ninguém, sabe como as coisas acontecem dentro da sua loja. É ali que o cliente faz a compra e é ali também que as maiores ações se concretizam na prática.

      Sabe aquelas amostras grátis que são oferecidas nos supermercados? Mais do que oferecer ao cliente a oportunidade de provar um produto, é uma forma de aumentar as vendas. Outras ações incluem deixar os produtos em locais privilegiados, entregar prêmios e brindes e investir em embalagens chamativas.

      Por falar em embalagens, elas são fundamentais para a venda de produtos, pois são elas que cativam o consumidor final. Portanto, vale a pena investir em uma identidade que repasse no rótulo a principal mensagem do produto.

    • Conheça as ações de outros segmentos: para além das estratégias já mencionadas, é importante conhecer como está o mercado em outros locais. No entanto, não é a padronização que estabelece o sucesso, pois para cada loja há um público específico de consumo.

Quer ficar por dentro de outras estratégias de crescimento dos negócios? Leia em nosso blog outras matérias relacionadas. Nosso objetivo é conquistarmos o mundo por ideias!