Tendências em varejo de alimentos



Quem tem um comércio de alimentos e bebidas sabe que a todo tempo é preciso criar publicidades que sejam envolventes para os clientes, que querem sempre novidades. O movimento é se diferenciar do concorrente, atrair consumidores e os fidelizá-los para que permaneçam dando preferência para a sua empresa. Por isso é importante estar atento às tendências em varejo de alimentos, saber das inovações e estratégias que têm dado certo no Brasil e no mundo.

O momento para o mercado varejista de alimentos é muito bom, houve um crescimento do setor nos últimos anos. Sem dúvidas este aquecimento é positivo para os empresários, porém é preciso fazer a leitura correta dos seus clientes, daquilo que precisam e gostam. Importante destacar que hoje há mais acesso às informações por parte dos consumidores, eles estão mais antenados no que é bom e rentável para eles. O bom empreendedor tem que estar de olho nesta interação.

Alimentação saudável e responsável

A principal tendência no comércio alimentício é o consumo de produtos que sejam saudáveis, orgânicos e ecologicamente sustentáveis. A preocupação com o planeta e com o progressivo desgaste que proporcionamos a ele, cria nas pessoas o desejo de aproveitar melhor os alimentos, de uma maneira mais responsável. Desta forma, os alimentos mais naturais e integrais, estejam eles já prontos ou não, têm se tornado, aos poucos, preferência para a maioria das pessoas.

Uma empresa que entende este momento de conciliação e responsabilidade com as etapas de produção, de preparo e de venda dos alimentos, atua de forma mais produtiva com os clientes. Desta forma, todos os negócios varejistas que envolvem estes processos estão em alta e quem ainda não está explorando este segmento deve aproveitar. Promover ações envolventes ajuda o cliente a se aproximar da proposta.

Atendimento e consumo rápido e confortável

Muito comum no exterior, o take out é uma tendência que tem crescido no comércio de alimentos. Hoje em dia tudo é feito com rapidez e comodidade, por isso é interessante partilhar deste fluxo, dinamizando a relação com o cliente. Pensando nisso, este conceito foi criado para ser um estabelecimento comercial de alimentos em que as refeições são levadas para ser consumidas em outro local. O cliente chega, entra na loja e solicita a sua refeição, depois espera ficar pronto, mas não o come ali, leva para outro lugar.

Um comércio fácil de administrar e mais barato quando comparado com os restaurantes tradicionais. Investir em softwares e automatização nestes espaços cria melhores canais de atendimento e oportuniza um melhor acesso aos produtos. Entra, pega, paga e sai, esta é a ideia. Muitos estabelecimentos de varejo de alimentos prontos já utilizam este sistema e dá muito certo. O comércio tem que entender o movimento fast e pegar carona nele.

Culinária do Mundo

Por fim, outra tendência bastante interessante é a diversificar os produtos trazendo itens de outros países. Cada vez mais o brasileiro tem a curiosidade de experimentar alimentos comuns em outros países, porém encontram dificuldades em ter acesso a eles. Disponibilizar estes itens por um preço acessível chama a atenção daqueles que querem desbravar sabores. Esta é uma tendência cada vez mais vista até mesmo em restaurantes, muito mais diversos.

Confira o nosso blog e fique por dentro das novidades no setor.