As preocupações do consumidor em relação ao consumo de leite de vaca e seus derivados



O consumo de leite de vaca é tão antigo quanto a própria história do país e faz parte do cotidiano de milhares de brasileiros. Desde quando pequenos, o alimento está presente na mesa das famílias e é consumido com muita frequência. Além de ser um produto de fácil acesso, é rico em nutrientes e é capaz de prevenir doenças crônicas, como a osteoporose.

O grande diferencial do ser humano com os outros animais é que somos os únicos mamíferos que ingerimos leite na idade adulta. No entanto, mesmo quando é de origem animal, o leite não deixa de ser nutritivo. Ele auxilia na redução da pressão arterial, na prevenção da síndrome metabólica e, até mesmo, na prevenção do diabetes.

Mesmo assim, nos últimos anos tem aumentado as preocupações do consumidor em relação ao consumo de leite de vaca e seus derivados. Algumas pessoas têm receio por causa do alto teor de gordura presente no alimento. Outras, no entanto, têm intolerância à lactose, que é o principal açúcar encontrado no produto.

Intolerância à lactose

As crianças, geralmente, têm uma quantidade grande da enzima lactase no intestino, o que ajuda no auxílio da digestão do leite. Em adultos, no entanto, essa enzima é reduzida. Para que essa parcela da população pudesse consumir produtos lácteos sem problemas, há a tendência dos produtos zero lactose. Hoje, as pesquisas já indicam que 70% dos brasileiros têm alguma intolerância ao leite, em maior ou menor grau.

Por isso, investir em produtos com zero lactose é uma tendência. Esse processo vai desde a retirada da lactose do produto até a embalagem em que o leite estará, que é o que conquista o consumidor final. Tudo isso para reduzir as preocupações do consumidor em relação ao consumo de leite de vaca e seus derivados.

As novas regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabelecem que os produtos sejam identificados com: “contém lactose”, “baixo teor” ou “zero lactose”. O texto precisa estar em negrito e em caixa alta, em contraste com o fundo da embalagem. Para saber mais sobre rótulos e embalagens, você pode acessar: http://tiliform.com.br/blog ou http://tiliform.com.br/.

Leite light ou com baixo teor de gordura

As preocupações do consumidor em relação ao consumo de leite de vaca e seus derivados também têm a ver com a ingestão de gorduras. As diferenças entre o leite integral, semidesnatado e desnatado estão relacionadas ao teor de gordura. Saiba quais são essas diferenças:

• Integral: é o que possui mais gorduras e preserva as vitaminas D e A. No entanto, possui mais calorias.

• Semidesnatado: aqui o teor de gordura é menor e a quantidade de calorias também.

• Desnatado: é o leite com menos calorias, mas aqui as vitaminas D e A não estão presentes. Em relação a isso, o Ministério da Saúde recomenda que essas vitaminas sejam adicionadas à bebida.

Esses produtos diferenciados garantem qualidade e benefícios. No entanto, é muito importante que o indivíduo mantenha uma dieta equilibrada e assim contribuir para manter o peso corpóreo e a saúde em geral.

Embora as preocupações do consumidor em relação ao consumo de leite de vaca e seus derivados não cheguem ao fim, há uma garantia de que a população tem opções mais adequadas à sua dieta.


Gostou deste artigo e quer conhecer mais sobre o assunto?

Baixe o nosso e-book GRATUITO sobre os Hábitos de Consumo de Leite e Derivados em diferentes classes sociais.

E-book gratuito