Você conhece o consumidor 4.0? Saiba como atender suas necessidades



Você está familiarizado com o conceito de consumidor 4.0? Esse "novo" público-alvo tem necessidades próprias e, diferente de suas versões anteriores, transita entre todas as mídias e pontos de contato disponíveis.

A evolução do consumidor

O marketing sempre evoluiu de acordo a permitir que as empresas encontrassem a melhor solução para atingir seu público-alvo. Como é de conhecimento geral, o marketing se constrói a partir da forma como a sociedade e suas tecnologias se desenvolvem.

Essas divisões foram cunhadas pelo americano Philip Kotler, considerado o "Papa do Marketing", e são amplamente utilizadas para trazer uma maior compreensão às marcas.

Em diferentes períodos, o marketing foi aplicado conforme os comportamentos, questões socioeconômicas e as demandas vigentes na época. Para compreender o consumidor 4.0, se faz necessário retomar às origens para perceber sua evolução e descobrir como é possível atender às suas necessidades atuais.

Consumidor 1.0

A primeira Era do marketing foi marcada por um consumidor que buscava um produto ou serviço funcional, independente da marca. Podemos dizer que o foco era a finalidade e não os meios de comunicação. Foi uma época marcada pela praticidade e acesso limitado à informação, onde a segmentação não era tão relevante quanto atingir o maior número possível de pessoas.

Consumidor 2.0

Nessa Era, foi possível observar uma virada de chave: com o aumento da oferta de um mesmo produto por diferentes empresas, o consumidor 2.0 começou a ponderar em qual das marcas apostar. Por consequência, o conceito do que era "marca" começou a ser produzido e trabalhado e o consumidor se tornou mais exigente, a ponto da segmentação começar a ser utilizada, assim como o convencimento.

Consumidor 3.0

Marcado pelo início dos canais digitais, o consumidor 3.0, ao contrário dos anteriores, já possuía bem claro o seu papel como co-criador das marcas. A comunicação cada vez mais bilateral permitiu a construção conjunta de diversas comunicações, atendendo às reivindicações dos consumidores, que exigiam, através de feedbacks, marcas que assumissem posicionamentos similares aos seus.

Consumidor 4.0

O consumidor 4.0 agrega todas as características descritas anteriormente com o benefício de estar em meio a um universo cada vez mais tecnológico. A segmentação é crucial, assim como o atendimento às demandas sociais e o entendimento do consumidor como um ser único, independentemente do canal em que se encontre.

Conceitos como omnichannel se popularizaram e a digitalização deixaou de ser opção para ser uma obrigação. A marca precisa estar à disposição do consumidor onde ele estiver e atuar de forma congruente às suas expectativas. O acesso à informação é amplo e o consumidor 4.0 se beneficia disso no momento de escolher suas marcas favoritas.

Como atender às necessidades do consumidor 4.0?

O consumidor 4.0 é complexo e não tem tempo a perder. Definido o público-alvo da empresa, é necessário a compreensão dos canais em que ele está disposto a dialogar, seja em meio físico ou digital. O foco do envolvimento com a marca está na experiência completa e na construção de um relacionamento mais profundo.

A palavra-chave é aproximação: ouvir o que o consumidor tem a dizer e convidá-lo a participar ativamente da construção da marca. Fora isso, humanizar os pontos de contato e oferecer soluções em todas as etapas de consumo – da consideração ao pós-compra.

Criar conteúdo genuíno sobre a marca, nos formatos adequados ao público-alvo é essencial, além de prezar pela interação como forma de manter o interesse do consumidor em todas as etapas de sua jornada de compra, marcada pela harmonia entre o racional e o emocional.

Atender às necessidades do consumidor 4.0 é crucial para manter-se relevante em uma economia cada vez mais competitiva.

Quer ler outros textos como esse? Permaneça conectado ao nosso blog.