5 dicas para escolher a embalagem ideal para o seu produto



O ditado diz que não se deve julgar o livro pela capa, mas um design bem feito certamente ajuda a atrair os olhares dos consumidores. O mesmo acontece com o seu produto: a embalagem não pode apenas servir como uma proteção, mas deve chamar a atenção do seu comprador e estabelecer um bom relacionamento com ele. Para ajudar você nessa missão tão importante, separamos 5 dicas para escolher o tipo ideal para o seu produto.

 Dicas que valem muito 

É importante destacar que muitos consumidores consideram a embalagem um item inseparável do produto, como se formassem uma unidade. Isso quer dizer que a qualidade do invólucro certamente é um reflexo do artigo a ser comprado, e vice-versa. Por isso, seguir essas dicas pode fazer a diferença:

1- Conheça seu produto

Pode soar estranho inicialmente, mas muitos empresários não se atentam a características importantes sobre seu produto. Vários artigos precisam de proteção contra umidade, luz ou contato físico (já que podem perder a forma facilmente). A partir disso, fica mais fácil determinar o material, o formato e os meios de transporte mais adequados para manter a integridade do seu artigo.

2- Entenda a logística

Você criou uma embalagem interessante para seu produto e tem certeza que atrairá clientes. Mas ela manterá a forma e a qualidade do artigo durante o transporte? Nesse caso, talvez seja necessário criar um embalo secundário (uma caixa maior para acomodar os itens, por exemplo) e adicionar dispositivos como plástico bolha ou espuma. Além disso, veja como é feito o transporte e, se possível, oriente a empresa na hora do carregamento.

3- Pense como o consumidor

Quando você está em uma loja ou supermercado, provavelmente seu olhar é atraído diversas vezes por embalagens chamativas. Pois é isso o que acontece na maioria dos casos: a diferenciação no ponto de venda é o que atrai o consumidor. Esse efeito é uma questão de design e aparência.

Além disso, outro fator que pode fazer a diferença na escolha é a praticidade da embalagem: ela deve ser simples de abrir e facilitar o consumo do produto. Nesse momento, fazer pesquisa de mercado é essencial, tanto para conhecer fórmulas eficazes quanto descartar ideias que não deram certo.

4- Invista em design

Quando falamos em design, não estamos fazendo referência somente a um logotipo bonito ou um formato diferenciado. É uma questão de estudo e planejamento para que a embalagem estabeleça uma comunicação direta com o comprador. O dinamismo e a concorrência do mercado atual pedem produtos expressivos e com personalidade, ou serão vencidos pela concorrência já no ponto de venda.

5- Agregue valor

Embalagens feitas com material reciclável ou que podem ser reutilizadas têm chamado a atenção dos consumidores atualmente. Mas é essencial pensar em todo o processo caso queira oferecer esse diferencial: processo de impressão, escolha do material, meio de transporte e forma de descarte.

 Escolha consciente 

Além de todas as dicas, é importante sempre considerar o custo de produção da embalagem. Na tentativa de oferecer algo inovador, os gastos podem ser altos e podem afetar o preço final do consumidor. Mas, como você viu, é possível oferecer um produto bonito e chamativo sem afetar as despesas.

O que você achou das dicas? Quer que o seu produto tenha a embalagem perfeita? Continue aqui no nosso blog e saiba mais sobre o assunto.